Pós-férias, Ômicron e alta de casos de COVID-19

Saiba como se proteger e manter a família em segurança em 2022

A mais recente variante do coronavírus já alcança 150 países, e chegou ao Brasil, infelizmente, com força arrebatadora.

As mudanças mais evidentes trazidas pela ômicron são a velocidade de contágio e os sintomas que, no geral, aparecem, como dor de garganta, coriza, tosse e febre.

Graças ao avanço da vacinação no Brasil, o esperado é que casos graves causados pela variante não sejam a maioria, mas hospitalizações e mortes ainda são registrados com certa preocupação – principalmente, entre pessoas não vacinadas ou que ainda não completaram o esquema vacinal

Do mais, os cuidados devem continuar os mesmos: máscara, álcool gel e distanciamento seguem como os mais indicados para preservar a saúde e se proteger contra a doença.

Se você acabou de voltar das férias (ou está pretendendo viajar), o melhor a fazer é testar. Sim, a COVID-19 pode ser assintomática ou parecer muito com um resfriado, por isso, por via das dúvidas, um teste é sempre o recomendado.

Para quem está com viagem marcada, nacional ou internacional, o ideal é agendar um teste RT-PCR – Express ou Normal – pelo site isalab.com.br/covid. Assim, uma pessoa coletadora vai à casa dos pacientes e realiza o exame. No prazo descrito, o resultado chega por e-mail e aí, caso tudo certo, é só embarcar.